Caminhada “À Descoberta das Igrejas de Alfama”

SINOPSE
Logo após a entrada dos exércitos cruzados em Lisboa, em Outubro de 1147, iniciou-se o processo de recristianização do espaço da cidade. A antiga mesquita aljama foi purificada e transformada em Sé Catedral, igreja-mãe da diocese; no interior da «cerca velha», foram nascendo várias paróquias e, com elas, as suas igrejas.
Entre a colina do Castelo e o casario de Alfama conservam-se assim algumas das igrejas com as mais antigas invocações paroquiais de Lisboa (Santa Cruz, São Miguel, Santo Estêvão, Santiago, Madalena), igrejas mais recentes (como a do Menino Deus) ou ainda a memória de outras tantas igrejas destruídas pelo sismo de 1755 e que acabaram por ser deslocalizadas, além de várias capelas e ermidas de menor dimensão, que nunca se tornaram sedes de paróquia (Santo António, São Crispim e São Crispiniano, São Brás e Santa Luzia ou Nossa Senhora dos Remédios).
Esta caminhada em torno dos edifícios sacros das colinas do Castelo e de Alfama pretende dar a conhecer um pouco da história das paróquias de Lisboa, das suas igrejas e capelas, dos oragos e devoções de cada uma delas, desde a reconquista da cidade até aos nossos dias.

CONTACTOS
ohlisboamail@gmail.com
www.facebook.com/ohlisboablog
960 452 371 / 937 707 314
Bairros e Colinas Lda, RNAAT Nº 594/2015

 

Deixe-nos a sua opinião.